Trombose venosa profunda. Quais os sintomas? Como se trata?



A trombose venosa profunda resulta da formação de um coágulo sanguíneo numa veia profunda, geralmente nas pernas. É uma situação aguda que deverá ser tratada de imediato pelo risco de progressão do trombo e embolia pulmonar. Deve ser feita a distinção com a trombose venosa superficial (habitualmente chamada flebite ou tromboflebite), que é uma situação clínica mais simples, com menos riscos associados e de tratamento mais simples. A trombose venosa profunda afecta cerca de 1 em 1000 adultos.


Os principais factores de risco incluem: cirurgia recente (principalmente ortopedia), doença que impede o movimento, doentes acamados, cancro, obesidade, gravidez, terapias hormonais, contracepção hormonal, tabaco, e alterações genéticas. As viagens longas de avião, pela imobilização que condicionam, também podem ser um factor de risco.




Quais os sintomas de trombose venosa?


O sintoma mais frequente é a dor e edema (inchaço) da perna afectada. Por vezes por se observa alteração da coloração com rubor ou cianose (cor azulada).



Como é diagnosticada?


Na suspeita de uma trombose venosa profunda o diagnóstico é feito com análises ao sangue (para identificar alteração dos D-Dímeros), escala de risco com o Score de Wells e exame de imagem com ecodoppler venoso.


O ecodoppler venoso dos membros inferiores é um exame de imagem vascular não invasivo, sem radiação ionizante e por isso seguro (incluindo na grávida) que permite a detecção ou exclusão de um trombo nas veias profundas das pernas. Permite assim realizar o diagnóstico de trombose e localizar a extensão do trombo.




Qual o tratamento?


O tratamento recomendando é a medicação com anticoagulantes. São medicamentos que tem como efeito reduzir a coagulação do sangue. Actualmente existem várias escolhas destes medicamentos, desde soluções injectáveis a fármacos orais. A escolha entre estes medicamentos deverá ser feita com o médico, de forma a pesar as vantagens e desvantagens de cada opção.


No caso de apresentar edema (inchaço) muito significativo é recomendado a elevação do membro de forma a drenar. O doente deve manter-se activo, evitando estar acamado, uma vez que a imobilização agrava a formação de novos trombos.


As meias de compressão elástica permitem o controlo do edema e diminuem o risco de complicações a longo prazo, nomeadamente o risco de síndrome pós-trombótico.


Em doentes jovens de baixo risco cirúrgico pode também ser realizado tratamento invasivo com fibrinólise dirigida por catéter.



Como prevenir uma Trombose Venosa Profunda?



A prevenção da trombose venosa é fundamental nas situações de risco aumentado. Assim é frequente a prescrição de medidas de prevenção após cirurgia abdominal e cirurgia de ortopedia. As medidas de prevenção incluem as meias de compressão elástica e medicamentos anticoagulantes.




Artigos relacionados:


85 views

Famalicão

arrow&v
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • LinkedIn Social Icon
  • ResearchGate
  • doctoralia

©2020 by Dr. Vitor Ferreira.